1. TugaTech »  » 
  Login     Registar    |              


Siga-nos


Windows 7 # Aplicações552

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Windows 7 # Aplicações

Publicado em
Principais aplicações do Windows 7


Mini aplicações do Windows

O conceito mini aplicações surgiu pela primeira vez, no Windows, com o Vista.
A partir da chamada Barra Lateral, no Ambiente de Trabalho, era possível colocar as tais mini aplicações que incluem um pouco de tudo: relógios, calendários, medidores de recursos, conversores de moeda, exibição de condições atmosféricas, etc.
Era possível também ir à Internet buscar mais.
O conceito mantem-se no Windows 7, mas foi flexibilizado.
As mini aplicações continuam cá, mas a barra lateral propriamente dita desapareceu.
A vantagem é podermos colocar as mini aplicações onde quiseres, no ambiente de trabalho sem as termos de colocar numa barra específica.
Ficou também mais fácil adicionar as mini aplicações, bastando para isso clicar com o botão direito do rato no ambiente de trabalho e escolher a respectiva opção.
Quando se instala pela primeira vez uma mini aplicação, ela é colocada do lado direito do ecrã, tal como se lá estivesse uma barra lateral imaginária, contudo, pode-se depois clicar nela e arrasta-la para onde quiser.
Estas mini aplicações ficam no local onde as deixarmos, mesmo depois de a desligar e voltar a ligar o computador.
O Windows 7 é compatível com as mini aplicações criadas para o Vista. Contudo, as versões para o Windows 7, têm como principal característica o fato de poderem ser exibidas em dois tamanhos diferentes.
Consoante a aplicação em causa, o tamanho maior poderá exibir também elementos adicionais.


Windows Media Center & Windows Media Player

O Windows media center é um sistema completo de entretenimento no computador.
Permite reproduzir, visualizar fotografias e ver televisão online, etc. tudo numa única aplicação.
O objectivo é fazer com que o Windows seja um suporte multimédia para se ligar o computador a outros dispositivos, como televisões e sistemas de som.
Pode ser usado uma aplicação normal, que surge numa janela sobre o ambiente de trabalho mas, ao ser maximizado, esconde qualquer vestígio dito propriamente dito e possui a sua própria lógica de navegação.
A navegação no Windows Media Center é feita apenas em dois eixos verticais.
O WMP tem a capacidade de reproduzir vídeos e sons.
Tem ainda a possibilidade de ser configurado, de forma, disponibilizar a sua biblioteca de conteúdo multimédia a qualquer outro computador com Windows 7, através da rede local ou mesmo através da internet.
Do lado direito da interface principal do WMP existem 3 separadores chamados: reproduzir, gravar e sincronizar.

Reproduzir – Tem como principal função criar lista de reprodução (playlist).
Gravar – Criar CDs de áudio ou apenas copiar ficheiros MP3 / WMA para um CD.
Sincronizar – Permite sincronizar as suas listas de reprodução com dispositivos móveis, como leitores de MP3.

Para ripar um CD basta colocar um CD de áudio carregar no botão Ripar CD, que aparece.



Cópia, Gravação e Criação de discos

O Windows 7 inclui suporte para gravação de dados em CD DVD e Blu-Ray.
Possibilita a criação de CDs de áudio convencionais através do WMP e inclui também ferramentas para criar DVD-Vido que podem ser reproduzidos em qualquer leitor de filmes DVD.
O criador de DVDs do Windows é uma evolução de uma ferramenta inicialmente criada para o Windows XP de PhotoStory.
A ideia era simples: pegar em fotografias, adicionar efeitos, transições música de fundo e criar um vídeo, que depois de gravado em DVD ficava pronto para ser lido em qualquer leitor.
O criador de DVDs faz sensivelmente o mesmo, mas além de suportar ficheiros de imagem e música é também capaz de fazer o mesmo a partir de ficheiros de vídeo.
Ou seja, podemos usar o Criador de DVDs para criar vídeos a partir de fotos, musicas e vídeos pessoais, e converter vídeos noutros formatos para o formato usado pelos DVDs.
Não existem muitos efeitos de transição nem menus para escolher, mas os que existem são muito bons e oferecem resultados surpreendentemente profissionais.


Proteção e Segurança no Windows 7

A proteção e segurança são duas áreas distintas mas interligados em qualquer sistema operativo.
Estas funcionalidades foram aprofundadas e simplificadas no Windows 7.
Um dos exemplos é o Controlo de Conta de Utilizador ou UAC.


Centro de ação

Como já vimos, o Centro de ação tem como principal função a resolução de problemas, sendo um local centralizado onde o utilizador poderá ver o que se passa de errado ou não com a máquina, sem ter de sair desse local, para resolver esses problemas.


Firewall do Windows

Uma firewall é um software ou hardware que verifica as informações recebidas e enviadas de e para a internet, e que bloqueia ou permite a respetiva passagem para o computador, dependendo das suas definições.
Uma firewall ajuda a impedir que hackers ou software malicioso tenham acesso ao computador através de uma rede ou da internet.
A firewall do Windows é muito útil sobretudo para quem se liga diretamente à internet, através de um modem. Para os que se ligam através de um router, a sua utilidade já é menor, pois os routers incluem, por definição, a sua própria firewall. Embora duas defesas sejam sempre melhor do que só uma.


Contas de utilizador

A utilização de um computador por várias pessoas pode ser problemática, devido à partilha de pastas e ficheiros, personalização do Windows, etc.
Para resolver este assunto o melhor é criar diversas contas de acesso, uma para cada utilizador.
As contas de utilizador isolam efetivamente cada um dos utilizadores de um computador.
Cada utilizador poderá personalizar o ‘seu’ computador como entender, sem que isso tenha qualquer efeito na conta de outro utilizador.
Melhor ainda, a cada conta corresponde a uma Área de trabalho e pastas de documentos diferentes, pelo que o trabalho de um utilizador não se confundirá com o de outra.


Criar contas de utilizador

Para criar uma nova pasta nova conta de utilizador, aceda ao Painel de Controle e escolha a opção Contas de Utilizador e de seguida clique em Adicionar ou Remover contas de utilizador.


Contas de utilizador

Quando se utiliza uma conta de utilizador padrão e seja preciso realizar algo que careça de privilégios de administrador, é possível fazer isso desde que seja introduzida a palavra passe correspondente a uma conta de administrador.
O mecanismo providencia o controlo de privilégio chama-se de controlo de conta de utilizador ou UAC.
Qualquer funcionalidade que esteja assinalada com o símbolo de administrador precisa de privilégios de administração para ser usada ou, não os tendo, o utilizador precisa de introduzir a palavra passe correspondente à conta de administrador.
Para controlar a forma como o Controlo de Conta de Utilizador se comporta, acede-se a: Painel de controlo » Contas de utilizador » Contas de Utilizador » Alterar definições.

O painel de controlo é o que se vê na imagem seguinte, podendo-se usar o comando deslizante vertical, do lado esquerdo, para ajustar gradualmente o funcionamento do UAC.


A predefinição do Windows 7 é notificar apenas quando os programas tentam efetuar alterações no computador e não notificar quando se realizam alterações nas definições do Windows.
Existem 3 tipos de definições:
- Notificar-me sempre.
- Notificar-me apenas quando os programas tentam efetuar alterações no computador.
- Notificar-me apenas quando os programas tentam efetuar alterações no PC (não esbater o ambiente de trabalho).


UAC – Notificar-me sempre

Será notificado antes de os programas efetuarem alterações no computador ou nas definições do Windows que requerem permissões de um administrador.
Quando é notificado, o ambiente de trabalho fica desativado e tem de aprovar ou negar o pedido na caixa de diálogo do UAC, antes de poder efetuar qualquer ação no computador.
A desativação do ambiente de trabalho é referida como ambiente de trabalho seguro porque outros programas não podem ser executados enquanto o mesmo está desativado.
Esta é a definição mais segura.

Quando é notificado, deve ler cuidadosamente o conteúdo de cada caixa de diálogo antes de permitir que sejam efetuadas alterações no computador.
Será notificado antes de os programas que requerem permissões de administrador efetuarem alterações no computador.
Esta definição é igual a “Notificar-me” apenas quando os programas tentam efetuar alterações no meu computador. Mas o utilizador não é notificado no ambiente de trabalho seguro.
Visto que a caixa de diálogo do UAC não se encontra no ambiente de trabalho seguro com esta definição, outros programas poderão interferir com o aspeto visual da caixa de diálogo. Isto constitui um pequeno risco de segurança se já existir um programa malicioso em execução no computador.


Nunca me notificar

Não será notificado antes de serem efetuadas quaisquer alterações no computador. Se tiver iniciada sessão como um administrador, os programas podem efetuar alterações no computador sem que tenha conhecimento disso.
Se tiver iniciado sessão como um utilizador padrão, as alterações que requerem as permissões de um administrador serão negadas automaticamente.
Se selecionar esta definição, terá de reiniciar o computador para concluir o processo de desativação de UAC. Quando o UAC está desativado, os utilizadores que iniciam sessão como utilizador padrão terão sempre permissões como um administrador.
Esta é a definição menos segura.
Quando define o UAC para nunca notificar, está a expor o computador a potenciais riscos de segurança.


Restrições de acesso e Filtragem de conteúdos

O Windows dispõe de uma protecção parental, restrições de acesso e filtragem de conteúdos destinados sobretudo aos utilizadores mais novos.
Para ativar/controlar esta funcionalidade faz-se: Painel de Controlo » Contas de utilizador e segurança familiar » Restrições de acesso.


Limites de tempo

O conceito é simples: cada quadrado representas uma hora de acesso. Há 24 quadrados para cada dia da semana. Clica-se num quadrado para mudar a cor.
Branco – Acesso Permitido
Azul – Acesso Negado


Bloqueio e Restrições de jogos

Relativamente aos jogos, poderá realizar bloqueio jogo-a-jogo, por classificação etária e por tipo de conteúdo, ou uma conjunção de tudo isso. No entanto, para que isto funcione, os jogos têm de ser reconhecidos pelo explorador de jogos, o que nem sempre acontece. Mais eficaz é utilizar a funcionalidade que limita o uso de programa, afinal os jogos também são programas.


Bloqueio e Restrições de programas

Esta funcionalidade permite escolher quais aplicações/programas que determinada conta de utilizador pode utilizar.


Atualizações automáticas

Com a descoberta regular de vulnerabilidades nos sistemas operativos, quer nas aplicações. É fundamental manter o computador constantemente atualizado, de preferência de forma automática.
A função de Windows responsável por este processo chama-se Windows Update.
Para se chegar ao Windows Update navega-se até: Painel de Controle » Sistema e Segurança » Windows Update

O Windows Update, procura e oferece apenas atualizações automáticas para elementos do sistema operativo.
Para alterar as suas definições e a forma como essas atualizações são feitas escolhe a opção » Alterar definições do lado esquerdo da janela.
O ideal é ter todas as opções selecionadas de forma a receber a notificação e atualizações para produtos da Microsoft que tenha instalado no computador, com o Office, bem como de algum software opcional que não estando relacionado com a segurança possa ser útil a sua utilização.
Sabendo que os utilizadores normalmente não fazem cópias de segurança, o Windows possui uma ferramenta que permite criar facilmente cópias de segurança e de forma automática.
Esta ferramenta foi muito melhorada no Windows 7, com mais funcionalidades em todas as versões.
Para se chegar às cópias de segurança e restauro vemos a: Painel de Controlo » Sistemas Operativos » Cópia de Segurança e Restauro
Disco de Reparação de Sistema
Antes de se começar a configurar as cópias de segurança, deve-se citar um disco de reparação do sistema que, em conjunto com uma imagem do sistema (vamos ver mais à frente) permitirão recuperar o Windows em caso falha grave.
Para se criar um disco de reparação do sistema utiliza-se a opção Criar um Disco de Reparação existente na janela das Cópias de Segurança e Restauro.


Imagem do Sistema

De seguida deve-se criar uma imagem do sistema. Estes passos devem ser efetuados logo a seguir à instalação do sistema, e depois de se ter instalado todas as aplicações essenciais.
Assim, se alguma coisa correr mal, pode-se reverter toda a instalação para a instalação original, mas evitando reinstalar e reconfigurar tudo de novo.
Para criar uma imagem do sistema clica-se em Criar imagem do Sistema, na janela das cópias de segurança e restauro.
Uma imagem é uma cópia integral do conteúdo de uma unidade de disco rígido. Pode-se criar imagens em discos óticos, CD, DVD ou Blu-Ray, noutro disco rígido ou até em unidades da rede.
Nunca é possível a criação da imagem no disco do Windows, uma vez que a ideia é recuperar o sistema para o caso de a instalação do Windows deixei de funcionar e, entre essas razões poderá estar um problema de hardware do próprio disco.

(Algum erro ortográfico e/ou uma melhor e breve explicação, coloquem como resposta.)

Tutorial criado por Daniel Mendes em TugaTech.com.pt



Comentário antigo:

Mensagem em Ter 17 Abr 2012 - 17:09 por SkySurfer

Boa análise, gostei Wink

Comentário antigo:

Mensagem em Qui 19 Abr 2012 - 23:39 por Daniel Mendes

Obrigado pelo feedback, amigo.

Alguma dúvida, basta colocar pessoal.
Mais tópicos viram, basta ter tempo disponível!

Abraços

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]