1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

ICANN e registo de dominios

 

Para quem adquira domínios .com na Internet, a tarefa pode vir a tornar-se mais dispendiosa dentro dos próximos anos. A ICANN, entidade reguladora do registo de domínios na Internet, encontra-se a apenas alguns dias de terminar uma análise sobre o futuro dos domínios de topo .com.

 

Caso se venha a confirmar o previsto, é possível que o preço para registo de novos domínios na Internet venha a sofrer aumentos até dois dólares e até ao final de 2026. A ICANN é uma organização que gere os sistemas DNS na internet, garantindo que cada domínio é registado de forma correta. No entanto, o registo desses domínios costuma ser fornecido a terceiros.

 

A Verisign é a entidade que, desde 2012, tem vindo a manter os direitos exclusivos para vender e gerir domínios .com na Internet, com o preço fixo nos 7.85 dólares por ano. No entanto, a ICANN e a Verisign estão agora ponderar retirar este bloqueio de preço para o futuro, permitindo que o mesmo venha a tornar-se mais caro a cada seis anos – e potencialmente para o futuro também. Além disso, o acordo que se encontra em analise irá também permitir à Verisign vender outros domínios que também ofereça no mercado, competindo assim diretamente com outras grandes empresas que fornecem o registo de domínios.

 

Em termos dos preços, a Verisign pode vir a aumentar o valor de venda dos domínios .COM em até 7% ao longo dos próximos seis anos. Ou seja, para grandes empresas, a venda dos domínios ficaria situado nos 10.26 dólares em 2026 – valor que pode ser consideravelmente superior para os clientes finais e revendedores, tendo em conta as suas margens de lucros.

 

Em causa encontra-se também o facto que a Verisign pode agora agir como uma entidade registar, permitindo que a mesma venda diretamente qualquer outro domínio que tenha controlo, enquanto que o acordo atual não dava essa capacidade à empresa para evitar a concorrência com outras entidades no mercado.

 

Richard Kirkendall, CEO da empresa Namecheap, uma entidade rival de registo de domínios, afirma que esta medida vai prejudicar o ecossistema de registo de domínios na Internet, e basicamente trata-se de um acordo direto entre a ICANN e a Verisign, prejudicando as demais empresas.

A ICA, um grupo norte-americano de várias grandes empresa na área de registo de domínios, também demonstrou criticas a esta medida, que irá beneficiar consideravelmente a Verisign. O grupo afirma que, como a Verisign é a única entidade que pode oficialmente vender domínios .COM no mercado, isto é considerado um monopólio.

 

Como parte do novo acordo, a ICANN também irá receber cerca de 20 milhões de dólares distribuídos pelo período de cinco anos, a partir de 1 de Janeiro de 2021. A ICANN afirma que este investimento será realizado para melhorar o registo e infraestruturas de DNS na Internet.

 

No final, os prejudicados vão ser os consumidores. As empresas que vendam domínios .COM terão de aumentar o preçário dos seus domínios e, consequentemente, este valor terá de ser suportado pelos seus clientes finais.







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechBlog TugaTechBlog do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech