1. TugaTech » Hardware » Montagem, Dúvidas e Ajuda de Hardware

Siga-nos

Realize o Login na sua conta ou Registe-se para participar.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

#1 Guia - Como funciona uma motherboard? - em Qui 3 Jan 2013 - 23:03

lcmmonteiro

Técnico
Aqui, no TugaTech, vamos aprender a razão do nome de placa-mãe.

Neste guia vamos conhecer as partes que compõem a motherboard e as suas funções. Iremos analisar os pontos fundamentais deste super importante componente e clarificar as suas ideias.

A motherboard (há quem lhe chame de mainboard), é um componente sem o qual o seu computador simplesmente não funcionaria.
É à motherboard que todos os componentes e periféricos (processador, teclado, memórias, placas gráficas, etc...) se ligam.

A motherboard

Embora os componentes fundamentais sejam os mesmos, a forma como os chipsets, slots e conectores são organizados variam consoante o fabrico e modelo da placa.
No mercado, as opções disponíveis são infinitas, cada um com as suas diferenças e pormenores. Neste guia, iremos utilizar como placa exemplo uma específica, apenas por uma razão muito simples: o facto de ser híbrida no que toca à memória (tem DDR3 e DDR2).

Nos dias de hoje, as motherboards apresentam-se, cada vez mais, com pequenos pormenores que as destavam. Algumas, como a que iremos utilizar como exemplo, suportam memórias DDR2 e DDR3. Este ponto pode ser importante para quem ainda utiliza as memórias DDR2 e, cado pretenda realizar um upgrade, não necessita de substituir a motherboard.

Socket





Em qualquer motherboard, o seu ponto super importante é qual o seu socket ?
O socket é o espaço reservado ao processador e, respeitando o número de pinos para o encaixe que o respectivo tem é definido o seu socket.
O termo técnico é pinagem, que é o que define a família de processadores que é suportado pela placa.

Os principais modelos de socket utilizados nos últimos anos são: 775, 1155, 1156 e 2011 da Intel, quais servem para Pentium 4, Core 2 Duo, Core 2 Quad, I3, I5 e I7.
No que toca a AMD, o socket AM2/AM2+, AM3+, FM2 é utilizado pelos processadores Phenom, Athlon 64, Sempron, A-Series e FX.

Chipset



Uma parte super importante nas motherboards é o Chipset. É ele que controla os barramentos, acesso à memória... Este é dividido em dois: Ponte Norte (North Bridge) (responsável pelo controlo a memória, barramento de vídeo (slot AGP ou slot PCI-Express), e transferência de dados com a Ponte Norte) e a Ponte Sul (South Bridge) (responsável pelo controlo de componentes, periféricos, discos, portas USB, barramentos PCI, dispositivos de som e rede...

O Chipset tem ainda uma função de “afinador” , ou seja, é o chipset que regula o tipo e quantidade de memória suportada (leia este guia para conhecer as memórias existentes), o número e tipos de discos suportados, velocidades máximas do processador, entre outros pormenores....

Componentes Onboard

Para além do referido no ponto anterior, o Chipset também irá definir todo e qualquer componente onboard incluídos na motherboard.

O que são componentes onboard ?
Basicamente são componentes que já se encontram embutidos na motherboard, ex; aúdio, rede e vídeo. Assim, facilita alguns utilizadores, já que não precisam de adquirir componentes em separado economizando o investimento do computador.

Slots

Memórias


Os slots de memória variam de acordo com o tipo de memória suportado. Por exemplo, uma memória do tipo DDR2 não encaixa num slot para memória DDR3, e vice-versa.



Ligação a discos (HD, DVD...)

Certamente já ouviu falar em IDE e SATA/SATA2/SATA3, estes são os slots utilizados para a ligação dos discos, gravadores, etc.. à motherboard
Nos dias de hoje a versão mais comum é SATA2 estando já na actualização para SATA3. Relativamente às diferenças entre as várias versões do SATA, recomendo a consulta do artigo 3 mitos desvendados sobre hardware



No entanto, é possível ligar um dispostivo SATA 2 ou SATA3 uma entrada SATA “normal”.

Slots de Expansão

Os slots de expansão foram criados para permitir expandir os recursos à motherboard, ou seja, nos slots de expansão podemos ligar placas gráficas, placas de som, placas de tv, etc...

Hoje em dia os mais comuns são:
PCI (Peripheral Component Interconnect).
PCI-Express 2.0 e 3.0.



Placas Gráficas

Os slots de vídeo actuais são: PCI-Express, PCI-Express 2.0, PCI-Express 3.0 e o AGP (este último já se encontra-se praticamente fora do mercado, mas ainda é utilizado).

Tal como falámos, para os slots de memória, para estes também não é possível ligar uma placa com slot AGP num slot PCI-Express e, vice-versa. No entanto, é possível ligar uma placa PCI Express 3.0 em um slot PCI Express 2.0 ou até mesmo na primeira versão PCI Express, apenas ocorrerá uma redução de desempenho.

Mais um ponto de grande importância é o facto de podermos ligar duas ou mais placas gráficas na mesma motherboard. Algumas têm vários slots PCI-Express ou PCI-Express 2.0 / 3.0 e, permitem a ligação de várias placas gráficas aumentando o desempenho final. Para as placas Nvidia, a tecnologia chama-se SLI, e para as placas ATI, Crossfire.

Conectores de Alimentação

O conector de alimentação é o local onde ligamos a fonte (a qual distribui energia eléctrica à placa e a todos os demais componentes) à motherboard. Existem dois modelos padrão: AT e ATX. O primeiro é mais antigo, e praticamente já está fora de linha.

O segundo é o mais actual, e é o mais usado. Existem também conectores auxiliares que servem para preencher a procura de energia do processador, estabilizando o seu funcionamento.

Aproveito para relembrar que a fonte é um componente de extrema importância para o correcto funcionamento do computador.



Bios e Bateria


Muitos dos utilizadores não sabem mas, o computador utiliza uma pequena bateria (pilha). Ela é responsável por manter o chip da BIOS (Basic Input/Output System) configurado (o que também significa manter as informações da data e hora do sistema), o qual é responsável pelo controlo básico do hardware.

É na BIOS que se identifica software do Setup e onde configuramos os dispositivos da motherboard.

Na BIOS podemos activar/desactivar os dispositivos onboard (gráfica, USB, som, rede, etc.), ajustar data/hora, configurar a velocidade do processador e memórias. Para aceder, é necessário carregar na tecla DEL logo após o seu computador ligar (em alguns computadores a tecla de acesso pode ser outra).

Para mais informações sobre a BIOS, recomendo a leitura do artigo
"Guia - O que é a BIOS?"



Jumpers

Os jumpers são compostos de pequenos “quadradinhos” plásticos revestidos de metal por dentro. Estas pequenas peças servem para serem colocadas em pequenos pinos que se encontram na motherboard. De acordo com o modo como estes “quadradinhos” são colocados nos pinos, diferentes configurações da mothetboard podem ser mudadas.

Existem ainda jumpers que servem para a ligação de cabos da caixa. Estes cabos servem para que funcionem o botão ligar/desligar, reset, os leds da caixa, etc. Também existem jumpers que servem para a ligação de saídas auxiliares, que são as portas USB e de áudio que se localizam na frente da caixa, ou ainda, outras saídas USB que são ligadas com placas auxiliares. Para mais informações recomendamos a leitura do manual da sua motherboard.



Portas de Entrada



PS/2 e USB

As portas PS/2 servem para a ligação do rato e do teclado no computador. A grande vantagem de se utilizar ratos e teclados com este padrão de ligação é a libertação de mais portas USB no seu computador.
Já a porta USB é das portas de entrada mais “versáteis” na motherboard. Neste podemos ligar uma infinidade de dispositivos, desde placas de captura, impressoras, pendrives...

A porta USB é uma porta do tipo Plug & Play, na qual podemos ligar dispositivos sem a necessidade de desligar o computador.

Actualmente existem três modelos de portas USB no mercado: USB 1.1, USB 2.0 e USB 3.0. A versão 2.0 é a mai utilizada nos dispostivos actuais, justamente por ser mais rápida. No entanto, já existem motherboards com a porta USB 3.0 que é 10x mais rápida que a porta USB 2.0

Firewire

A porta Firewire é uma concorrente directo da porta USB (apesar da USB já ter ganho a “briga”, devido ao baixo custo), sendo mais rápida que ela. A Firewire serve para a ligação de dispositivos digitais, tais como câmaras digitais.



Conclusão

Se gostou do artigo ou deseja apresentar alguma crítica, comente! Caso se sinta como um utilizador mais avançado e tenha sentido a falta de alguma informação, por favor, partilhe a sua opinião e ajude-nos a ser mais completos.


____________________________________________

Cumprimentos,
Luís Monteiro

Pavimentos e Equipamentos Infantis
www.pavikids.com

Todo o tipo de reparações
www.sosdomicilio.com.pt
Ver perfil do usuário http://www.lcmm-24horas.com https://www.facebook.com/LCMMAssistenciatecnica24Horas/ https://twitter.com/LCMM24Horas pavikids https://plus.google.com/+LCMMAssist%C3%AAnciaT%C3%A9cnica24Horas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum




Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechBlog TugaTechBlog do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech