1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

Donald Trump

 

Depois de quatro anos na presidência dos EUA, as principais plataformas de redes sociais estão agora a bloquear as contas de Donald Trump depois das mesmas terem sido usadas pelo presidente para causar violência nos EUA.

 

Durante o final do dia de ontem, vários apoiantes de Trump invadiram o capitólio dos EUA e procederam a uma revolta nunca antes vista na história dos EUA. Esta revolta terá começado com as mensagens partilhadas por Donald Trump nas redes sociais sobre as decisões do vice-presidente Mike Pence.

 

Durante os tumultos, o presidente dos EUA terá usado as suas contas do Twitter, Facebook e Instagram para continuar a partilhar informações erradas sobre as eleições dos EUA e como esta teria sido “roubada” ao mesmo – o que as principais plataformas consideraram como sendo uma propagação de mensagens que poderiam resultar em violência. No vídeo partilhado por Trump este apelava para que as pessoas fossem para casa, ao mesmo tempo que voltava a sublinhar a existência de fraude eleitoral.

 

O Twitter foi um dos primeiros a aplicar medidas na conta do presidente, tendo marcado as mensagens do mesmo como sendo falsas e impedindo também que os tweets fossem partilhados ou colocados “gostos”, sendo sublinhado que a medida teria sido tomada para impedir a violência.

 

Mais tarde, as principais redes sociais começaram a aplicar medidas mais sérias. De acordo com o comunicado do Twitter, e em resultado da situação violenta sem precedentes que se encontra a ocorrer em Washington D.C, a plataforma eliminou três tweets partilhados por Donald Trump que seriam considerados uma violação grave das politicas da empresa e que poderiam colocar em risco a segurança física de outras pessoas.

 

Twitter com medidas sobre trump

 

Além disso, o Twitter procedeu também ao bloqueio da conta de Trump pelo período de 12 horas, sendo que os tweets anteriormente partilhados terão de ser removidos pelo presidente, ou doutra forma a conta irá permanecer bloqueada. A rede social termina ainda a sublinhar que, caso a violação das suas politicas se verifique no futuro, poderá ser aplicada a suspensão permanente da conta de Trump.

 

Pouco tempo depois desta medida do Twitter, também o Facebook seguiu os mesmos passos, tendo removido as mensagens partilhadas por Trump na sua página da plataforma, incluindo o vídeo onde alegava fraude eleitoral enquanto os tumultos se encontravam a ocorrer, e bloqueando a conta do mesmo durante o período de 24 horas.

 

Além disso, o Facebook também volta a reforçar que Joe Biden foi o presidente eleito e com os resultados certificados em mais de 50 estados. Uma medida similar foi também aplicada pelo Instagram, que bloqueou a conta do presidente por 24 horas, mas sem fornecer mais detalhes – que provavelmente poderiam ser vistos na mesma medida que o comunicado feito pelo Facebook, sendo ambos da mesma entidade.

 

Várias partes apontam criticas à forma como Trump lidou com a situação sobre as suas plataformas sociais, ainda mais tendo em conta que estaria a usar as suas redes sociais para propagar ainda mais mensagens incorretas sobre uma suposta fraude eleitoral que não se verifica na realidade, e em como as mensagens partilhadas durante os tumultos terão levado ao agravamento da situação.

Nenhum comentário

Seja o primeiro!





Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechDiscord do TugaTechDiscord do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech