1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

Amazon centro de distribuição

 

A Amazon continua a ser fortemente criticada devido à existência de um elevado número de falsas avaliações de produtos na plataforma, com votações inflacionadas para darem mais destaque a um produto quando a realidade é bem diferente.

 

Apesar de a empresa ter vindo a tentar “limpar” o sistema deste género de avaliações, uma nova análise do portal Wall Street Journal volta a confirmar que ainda existem alguns problemas a resolver.

Um deles tem vindo a tornar-se particularmente problemático, com vendedores que agora encontram-se a tentar incentivar os compradores – ou até mesmo ameaçar os mesmos – para retirarem votações negativas da plataforma.

 

Citando exemplos de dezenas de utilizadores diferentes, a fonte afirma que existem vendedores na Amazon que agora recorrem a ameaças ou ao suborno para tentar convencer os compradores de um determinado produto a alterarem a votação do mesmo para positiva – quando estes dão originalmente um feedback negativo. Isto acontece até mesmo em compras que são geridas diretamente pela Amazon – e onde o vendedor não possui contacto direto com a empresa que está a vender o produto.

 

Um dos exemplos deixados pelo portal encontra-se no de uma utilizadora dos EUA, que comprou um produto de beleza pelo site. A compra foi influenciada por o mesmo ter uma votação de 4.5 estrelas com mais de mil avaliações diferentes.

No entanto, o produto acabou por não funcionar como previsto, sendo que a utilizadora deixou o feedback negativo do mesmo. Menos de uma semana depois, o vendedor desse produto entrou em contacto com a cliente para oferecer o total reembolso da compra, caso esta retirasse a avaliação negativa da Amazon.

 

amazon kindle com a traseira sobre a mesa

 

A piorar a situação, o email que foi enviado descrevia ainda que, caso a mensagem não fosse respondida, a empresa iria continuar a enviar emails até que fosse obtida uma resposta. A utilizadora teria aceite o reembolso, mas não iria retirar a avaliação da Amazon, ao que a empresa recusou então fornecer o reembolso sobre estes termos – e mais tarde, um representante da marca entrou em contacto com a possibilidade de reembolso do dobro do pagamento feito caso a avaliação fosse retirada.

 

A Amazon teria sido, entretanto, contactada sobre esta situação, mas aparentemente não foi realizada qualquer ação contra o vendedor, nem o produto retirado da loja. Este é apenas um dos exemplos que têm vindo a surgir para centenas de utilizadores que deixam avaliações negativas na Amazon.

 

O principal problema nesta situação encontra-se no facto que, para os vendedores, estes não deveriam ter acesso aos emails dos clientes. Quando uma compra é feita pela Amazon e gerida pela empresa, os vendedores não possuem acesso aos emails dos clientes que compra os produtos – quando esses produtos são enviados pelas empresas em questão, o máximo de informação que se encontra acessível é a morada de envio, não o email.

 

De alguma forma, os vendedores estão a obter acesso aos emails dos compradores, que usam depois para o envio dos contactos relativamente aos produtos.

Uma das formas de os utilizadores se protegerem desta situação passa por modificarem os seus nomes dos perfis públicos de reviews da plataforma, o que deverá dificultar a tarefa das entidades obterem dados pessoais a partir do nome completo que se tenha na plataforma.

Nenhum comentário

Seja o primeiro!





Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechDiscord do TugaTechDiscord do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech