1. TugaTech » Software » Noticias de Software

Siga-nos

Realize o Login na sua conta ou Registe-se para participar.

Microsoft Store

 

A Microsoft Store não é um dos locais mais seguros para descarregar aplicações, apesar de a Microsoft continuar a incentivar a sua utilização. Com uma rápida pesquisa é fácil encontrar falsas aplicações dentro da loja, mas a mais recente tendência parece ser vender aplicações open-source dentro da loja como sendo uma aplicação diferente – e com custos elevados.

 

Esta não é a primeira vez que a pratica se realiza na Microsoft Store. No passado, um conjunto de programadores desconhecidos enviou pacotes de instalação do LibreOffice para a Microsoft Store, com o preço de venda nos 2.99 dólares e sobre alegações que este custo seria para suportar o desenvolvimento do programa – o que não seria verdade.

 

O mais recente caso agora descoberto possui traços similares, sendo que aplicações populares open-source estão a ser vendidas na Microsoft Store como sendo versões “clone”. Entre os nomes encontram-se aplicações como ScreenToGif, PhotoDemon, Captura e OBS Studio.

Por exemplo, a aplicação ScreenToGif encontra-se a ser fornecida sobre o nome “Screen Recorder Plus For Windows 10”, e com um custo total de 1.99 dólares. Existe também uma variante que, apesar de ser gratuita, exige o pagamento de 2.99 dólares in-app para ativação.

 

imagem da microsoft store clone falso

 

Mas o principal problema aparenta encontrar-se da parte da Microsoft, que não toma as devidas medidas para eliminar estes clones da sua loja de aplicações. Quando os programadores originais das aplicações open-source foram contactados, muitos afirmam ter alertado a Microsoft para a situação dos clones existentes na sua loja, e que a empresa não toma as devidas medidas para resolver o problema.

 

Esta situação é algo que pode ser rapidamente verificado com uma pesquisa pela loja de aplicações, onde existem variantes de aplicações populares disponíveis e acessíveis, muitas vezes criadas com o intuito de enganar os utilizadores, apresentarem publicidade excessiva ou simplesmente enganarem os utilizadores finais.

 

Por exemplo, nomes como Putty, Audacity, 7-Zip e AIMP estão disponíveis na Microsoft Store, mas não foram criadas pelos programadores originais destes programas. Tratam-se apenas de versões tradicionais que foram convertidas para apps UWP. Isto pode deixar os programas abertos a possíveis falhas de segurança, uma vez que muitos destes pacotes não são atualizados para as versões mais recentes disponíveis.







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechBlog TugaTechBlog do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech