1. TugaTech » Hardware » Montagem, Dúvidas e Ajuda de Hardware

Siga-nos

Realize o Login na sua conta ou Registe-se para participar.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

lcmmonteiro

Técnico
Os notebooks comuns, os utilizados para o seu trabalho, que o acompanham para todo e qualquer lugar, não são os indicados para jogos pesados, por várias razões técnicas. Os danos que deixamos no aparelho são inevitáveis e impesem que recorramos à garantia ou até mesmo à venda no futuro.

Já fazem alguns anos desde o lançamento do primeiro notebook e, sempre com a finalidade de trabalhar e claro, mobilidade. Conquistaram o gosto dos consumidores e têm vindo a substituir o desktop tradicional (menos para jogos).

O notebook foi criado para trabalho, internet e aplicativos, menos para jogos. Jogos leves e que corram em qualquer computador não são um problema mas, jogo do tipo Call of Duty, Far Cry, entre outros, que exigem muito mais energia e performance do equipamento, são verdadeiros causadores de problemas.

Temperatura Excessiva

Este é o principal problema causado num portátil quando se está a jogar um jogo pesado, onde vários componentes são exigidos quase ao máximo (processador, placa gráfica, memória RAM e disco rígido).

Somando o calor dissipado pelos 4 componentes, o notebook aumenta consideravelmente a sua temperatura, atingindo rapidamente os 80ºC. É nesta altura que os problemas acontecem: bloqueios, ruído excessivo e, o desligar repentino. Este desligar repentino é uma medida de segurança que existe no processador. Se as temperaturas sobem muito depresssa (perto dos 79ºC), o processador enviar uma mensagem ao sistema operativo para que o computador entre de imediato em modo de hibernação. Se, a temperatura atingir um ponto crítico (acima dos 83ºC), o computador é automaticamente desligado, evitando a queima.

Processador

O processador (CPU) é responsável pela realização de cálculis necessários para cada “parte” do jogo, desde os sons de um simples tiro até ao seguimento e marca de uma bala que aparece numa parece, por exemplo. Estes cálculos chegam rapidamente a milhões por segundo. Os pormenores técnicos e características destas ações dos jogos, ficam à responsabilidade da placa gráfica mas, normalmente, o processador acaba por fazer todo o processamento.

A maioria dos notebooks vêem equipados com uma placa gráfica integrada, a chamada de vídeo onboard. Esta placa gráfica está incluída no chipset principal da motherboard. Na nova geração de processadores da Intel (I3, I5 e I7), a parte gráfica já está incluída dentro do próprio processador. Agora, a temperatura no processador irá aumentar mais (acredito que os “mestres” das Intel não pensaram ou não deram atenção a este pormenor). A parte central do processador é o núcleo, onde são realizados todos os cálculos necessários para o correcto funcionamento do computador. Toda e qualquer acção realizada pelo utilizador, desde o mexer o rato, à abertura de um programa, é processada ali dentro. Existem processadores que possuem mais de um núcleo: 2, 4 e até 8. Com mais núcleos, todo o processamento acaba por ser divido entre eles, aumentando a performance do computador.

É aqui (nos núcleos) que as coisas “aquecem” e as altas temperaturas podem dar origem à sua queima. Deixo um pequeno àparte: os núcleos podem queimar individualmente, já que por vezes um núcleo é mais utilizado do que o outro.

Placa gráfica
Existem dois tipos de placas gráficas: as externas (Offboard) e as internas (Onboard). As Offboards são as que apresentam um desempenho superior, todo o processamento gráfico fica por sua conta, aliviando o processador desta tarefa.
Nos notebooks encontramos ambas as placas gráficas (Offboard e Onboard), a diferença é: as suas são incluídas, ou seja, no desktop trocamos a offboard por uma superior. A placa gráfica onboard de um notebook está no chipset ou no processador e, a placa gráfica offboard está num chip dedicado, junto ao chipset da motherboard. Obviamente, a placa de gráfica offboard do notebook tem um desempenho superior se comparado com uma onboard com características equivalentes, pois assim como a placa de desktop, ela alivia o trabalho do processador para a parte gráfica.

Aqui temos um dilema: um notebook com placa onboard aquece o processador e um com placa offboard aquece o chip dedicado e os outros componentes que estão próximos... Qual deles usar?


Disco rígido

Este é responsável pelo armazenamento e transferência de dados do jogo para o processador. Enquanto o jogo corre, os dados são armazenados na memória RAM. O disco de um notebook roda entre 5400 e 7200 vezes por minuto e, como é lógico, este movimento gera calor. No notebook o disco fica numa posição que não facilita nada a dissipação do calor. O calor gerado pelo disco é mantido no equipamento o que “ajuda” a aquecer outros componentes.

Como diminuir a temperatura interna?

Vamos conhecer algumas soluções que ajudam a diminuir o calor interno de um notebook:

- Usar uma base ventilada. Assim, a circulação de ar interna é melhorada, logo o calor é melhor dissipado pelo cooler.
-Limpar o cooler do notebook regularmente.
- Subsituir o disco tradicional por um disco SSD. Aquece menos por não conter um mecanismo de rotação.
-Escolha notebooks com cooler maiores e mais eficazes.


Existem notebooks para jogos pesados? Sim!

Criados exclusivamente para jogos, como os da marca Alienware. Estes sim, dissipam o calor de uma forma muito eficaz e são muito potentes. Por mais pesado que o jogo seja, dificilmente vai usar toda a capacidade de processamento do equipamento. É claro que, o preço é muito elevado para a maioria das carteiras.

O problema de aquecimento também ocorre no desktoop comum mas, porque é este recomendado para jogos, sendo que usa os memos componentes do notebook?
A resposta é simples: o espaço físico do desktop é bem maior, logo todo o calor gerado pelo processador e pela placa gráfica são dissipados de uma forma bem mais eficiente. Temos ainda a hipótese de adicionar mais coolers na caixa, placas gráficas, discos e até na memória RAM.

Já no notebook, o espaço entre o dissipador do processador e o chassis do notebook fica sensivelmente entre 2 a 3 cm. É lógico que uma grande parte do calor gerado ainda continue dentro do aparelho. Poranto é normal sentir-se o notebbok quente quando o utiliza no colo (as entradas de ar são tapadas) ou, quando está a jogar.

Vale a pena chamar a atenção que não só os jogos pesados que causam estes problemas no notebook, mas também os aplicativos de conversão e renderização como o o Maya e o 3D Max, no momento de renderização dos filmes.

Agora, deixo-vos uma pergunta interessante:

Será que compensa pagar quase 2 000.00€ num super notebook da AlienWare ou investir metade desse valor num desktop equivalente?


____________________________________________

Cumprimentos,
Luís Monteiro

Pavimentos e Equipamentos Infantis
www.pavikids.com

Todo o tipo de reparações
www.sosdomicilio.com.pt
Ver perfil do usuário http://www.lcmm-24horas.com https://www.facebook.com/LCMMAssistenciatecnica24Horas/ https://twitter.com/LCMM24Horas pavikids https://plus.google.com/+LCMMAssist%C3%AAnciaT%C3%A9cnica24Horas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum




Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechBlog TugaTechBlog do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech