1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

OnePlus fragmentada

 

A OnePlus foi uma das primeiras marcas das quais comprei um dispositivo às cegas. Estávamos em 2014, o nome ainda era desconhecido para muitos mas o sistema de convites era realmente cativante – ainda mais porque as primeiras análises deitas ao OnePlus One era consideravelmente boas.

 

Para quem não se recorda, a OnePlus começou por fornecer o seu modelo “One” inicialmente disponível apenas por convite -apenas quem tenha sido convidado poderia adquirir o mesmo, o que normalmente era feito através do “chamativo” de outras pessoas que tinham adquirido o modelo.

Este modelo de algo “premium” e que apenas um pequeno conjunto de utilizadores poderia ter acesso chamou certamente muita gente para a empresa – eu incluído.

 

OnePlus one

 

Além disso, não existe como negar: o OnePlus One era um verdadeiro monstro. Fornecia características praticamente premium na altura, com um preço abaixo do que muitos outros rivais – recordo-me de ver muita gente a deixar os seus Samsung de topo para trocar por um OnePlus (se tivessem convite).

 

Após este lançamento, a empresa ainda tentou manter o esquema com o OnePlus 2, com convites exclusivos, mas rapidamente isso foi deixado de lado e o modelo começou a ser fornecido a todos os que estivessem interessados, mas foi considerado muito abaixo do que se esperava. Depois surgiu o OnePlus X, uma experiência da empresa, que rapidamente se virou para o OnePlus 3.

 

E foi no OnePlus 3 que a marca voltou a chamar atenções, colocando-a no trono novamente ao fornecer um dispositivo barato e com características premium. Algo que tinha sido a origem do nome, e agora voltava ao destaque.

Foi neste modelo que a empresa também começou a implementar o OnePlus 3T – uma variante que ainda seria considerada o modelo OnePlus 3, mas com pequenas melhorias no desempenho.

 

Quando tudo esperava o OnePlus 4, foi aqui que a empresa deu o salto para o OnePlus 5 – por tradição, o número 4 é o número do azar na China, dai a empresa ter optado por não lançar o mesmo. Mas foi também aqui que começou uma mudança drástica para a empresa.

 

Ao passo que a maioria dos modelos anteriores da empresa destacavam-se por serem dispositivos com características premium, mas um preço de entrada-média gama, o OnePlus 5 e posteriormente o 5T vieram marcar a mudança da ideia da empresa. Este modelo surgiu com um preço que o colocava a par dos restantes dispositivos premium no mercado, e um dos principais chamativos para a marca deixou de ser relevante.

 

OnePlus 5

 

A OnePlus, até agora considerada uma marca “revolucionária” para os consumidores, passou a ser “mais uma” no meio de tantas que já existiam. As características premium passaram a ficar meio esbatidas entre outros dispositivos premium que chegavam também ao mercado.

De longe, os dispositivos da OnePlus ainda era bastante bons, não existe dúvida disso, mas a “chama” que cativava para a marca – em muitos – foi perdida.

 

A partir daqui a marca virou-se para lançamentos anuais de novos modelos, com o OnePlus 6/6T, 7, 7 Pro, variantes T do 7 e 7 Pro, 8, 8T e mais recentemente com os Nord – que já receberam também o N10 e N100 dentro da mesma.

 

Como seria de esperar, cada um destes modelos foi acompanhado de um aumento nos preços de venda dos dispositivos, que acompanharam também a tendência do mercado. Mais uma vez, a empresa deixou de lado o seu destaque principal, tornando-se apenas “mais uma marca”.

O OnePlus 8, 8 Pro e mesmo o 8T continuam a ser dispositivos de qualidade excelente, mas não com o impacto que tiveram os seus antecessores originais.

 

A empresa tentou voltar a trazer essa ideia com o OnePlus Nord, fornecendo um dispositivo mais barato no mercado, e com características ainda assim de topo. E não existem dúvidas que, até certo ponto, isso foi conseguido.

Mas lentamente a empresa está também a voltar a lançar dispositivos de forma confusa na tentativa de cativar os utilizadores. O OnePlus Nord chegou, e rapidamente surgiram também agora os Nord N10 5G e o Nord N100 – ambos considerados dispositivos mais baratos dentro da linha Nord. Confuso? É exatamente esse o problema.

 

OnePlus nord

 

A Xiaomi tinha vindo a ganhar o destaque por lançar dezenas de modelos diferentes, confundindo os utilizadores com diversas versões diferentes de modelos praticamente idênticos, e a OnePlus encontra-se novamente a seguir esta tendência – mesmo depois de ter tentado trazer de volta o nome “OnePlus” para dispositivos premium e baratos.

 

O mercado parece estar a reagir bem com a chegada do OnePlus Nord, mas apenas o tempo dirá que impacto a chegada dos novos N10 e N100 terá, e como também a empresa vai ver o seu futuro face aos principais rivais no mercado.

 

Não ajuda que Carl Pei, um dos fundadores da empresa em 2013 e que esteve presente em todos os lançamentos da marca desde então, também revelou recentemente que iria deixar o seu cargo na marca – por motivos ainda desconhecidos. A essência da marca “premium” com um custo aceitável parece cada vez mais um legado que um futuro.

 

Mas e desse lado: Qual a sua ideia sobre a OnePlus e o futuro dos seus smartphones?

Deixe nos comentários!







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechDiscord do TugaTechDiscord do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech