1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

WhatsApp logo

 

O Facebook acaba de aumentar o seu ataque contra a empresa NSO Group, por suspeitas que a mesma terá explorado vulnerabilidades no WhatsApp para monitorizar conversas da plataforma ilegalmente.

 

A equipa do WhatsApp acredita que a empresa terá utilizado o seu software “Pegasus” para explorar falhas no WhatsApp, com o objetivo de monitorizar as conversas dos utilizadores de forma ilegal. Esta recolha das conversas estaria a ser processada por servidores localizados nos EUA, que estão agora a ser alvo do processo da empresa.

 

A empresa terá utilizado vários serviços de alojamento nos EUA para criar sistemas de recolha de dados, e infetar os dispositivos de milhares de utilizadores com malware, no sentido de aproveitar falhas no WhatsApp para recolher mensagens de texto, voz e vídeo. O facto de a empresa ter utilizado sistemas nos EUA contraria o que a própria tinha vindo a referir sobre este caso, em como não poderia realizar estas tarefas utilizando servidores no pais – além de aumentar também as suspeitas para o Facebook de que a empresa é apenas um serviço de “hacking” invés de uma criadora de software.

 

Ester processo surge depois de a NSO ter acusado imunidade tendo em conta que se encontra sediada num pais fora da jurisdição dos EUA. No entanto, com a descoberta de novos servidores localizados nos EUA e em uso pela empresa, isso colocaria a entidade como diretamente responsável pelos ataques realizados à plataforma. Isto pode também ajudar no avanço do processo junto dos tribunais.







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechDiscord do TugaTechDiscord do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech