1. TugaTech » Software » Noticias de Software

Siga-nos

Realize o Login na sua conta ou Registe-se para participar.

windows logo

 

Recentemente a Microsoft começou a disponibilizar uma nova atualização para o Windows 10, a qual foi rapidamente suspensa depois de ter causado vários problemas em sistemas de utilizadores, um pouco por todo o mundo.  No entanto, este problema não é algo recente.

 

Na verdade, todas as últimas grandes atualizações feitas sobre o Windows 10 tem vindo a causar algum tipo de bug ou erro no sistema que, em parte, leva a possíveis perdas de dados ou força a Microsoft a adiar a atualização forçada. Em abril, quando foi disponibilizado o April 2018 para Windows 10, vários utilizadores reportaram problemas de ecrã azul no sistema e bloqueios aleatórios de aplicações, levando a empresa a adiar a atualização – mas não sem antes afetar quem tenha atualizado o sistema.

 

Com todos os problemas que as últimas atualizações têm causado, a empresa encontra-se agora perante algumas questões importantes relativas ao controlo de qualidade do Windows – sobretudo sobre os motivos pelos quais estes erros não foram descobertos durante os períodos de teste.

Isto torna-se ainda mais relevante tendo em conta que, muitas das falhas reportadas nos sistemas finais, tinham surgido em sistemas de teste e foram reportadas pelos utilizadores do programa Windows Insider – meses antes da chegada da versão final.

 

windows 10

 

Como exemplo, a atualização de Abril múltiplos utilizadores do programa Insider reportaram bloqueios e falhas. O mesmo ocorreu com a última atualização, onde o caso de ficheiros apagados da pasta Documentos tinha sido descoberto três meses antes.

Ainda se desconhece o número de utilizadores afetados por este bug, mas foi o suficiente para a empresa suspender a atualização por mais algum tempo – pelo menos enquanto a correção está a ser analisada.

 

Uma das grandes mudanças no Windows 10 ocorreu a nível do feedback, onde a empresa começou a ouvir mais os utilizadores finais depois do desastre que foi o lançamento do Windows 8. Invés de desenvolver o sistema de forma fechada – com poucos detalhes revelados para o público – a empresa optou por faze-lo num formato mais aberto com a  criação do programa Insider.

 

Este programa também iria ajudar a empresa a obter feedback sobre falhas que poderiam surgir, antes de chegarem aos utilizadores finais. Tendo em conta que o volume de teste do programa Insider é consideravelmente maior do que os testes internos e fechados da empresa – como esta fazia antigamente – será certamente um bom ponto de partida para resolver erros.

 

No entanto, apesar disso, ainda surgem falhas como estas com potencial para destruir a reputação de um sistema que – até à data – era visto como uma considerável melhoria face aos anteriores.

 

É exatamente neste programa que pode estar a causa para as recentes falhas, com a Microsoft apostar demasiado no mesmo. Invés de se concentrar em testar o software num formato mais interno, a empresa encontra-se agora a baseado no feedback dos utilizadores do programa insider e nos programadores de aplicações para Windows – isto para reportarem falhas. Um ano antes da chegada do Windows 10 ao mercado, a empresa optou mesmo por despedir um vasto conjunto de funcionários dentro da secção de controlo de qualidade da empresa.

 

controlo qualidade

 

De acordo com Hal Berenson, ex-funcionário da Microsoft e antigo engenheiro no desenvolvimento do Windows, em entrevista ao portal The Verge afirma que podem ter existido três fatores para a recente falha que elimina documentos dos utilizadores:

  1. A empresa terá obtido conhecimento da falha, mas não conseguiu isolar o problema e, como afetava apenas uma pequena base de utilizadores, lançou a atualização de qualquer forma.
  2. Os filtros automáticos da empresa falharam ao detetar o bug previamente ao lançamento da atualização final, ou colocaram a prioridade da mesma como reduzida
  3. A empresa corrigiu o problema, mas este não ficou inteiramente corrigido em todos os sistemas.

 

Seja como for, a Microsoft ainda não revelou qual a causa para o recente bug, e será improvável que isso aconteça. Os utilizadores afetados são apenas recomendados a contactarem o suporte telefónico da mesma.

 

Em todo o caso, esta situação deixa a desejar de um sistema que pretender ser a versão final do Windows, e a mudança para um ambiente mais aberto de desenvolvimento certamente que possui as suas vantagens – mas também as suas desvantagens. Além das grandes atualizações, também outras mais pequenas têm vindo a ser reportadas como causadoras de problemas em certos sistemas, o que deixa uma certa desconfiança para os utilizadores.







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechBlog TugaTechBlog do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech