1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

YouTube logo

 

As eleições presidenciais nos EUA ainda são bastante discutidas pela Internet, com alegações de fraude à escala nacional – que são agravadas pelo facto de Donald Trump não aceitar os resultados das eleições. Plataformas como o Twitter tem vindo a aplicar medidas para prevenir a propagação de falsas acusações sobre fraude eleitoral, e agora esta medida vai chegar também ao YouTube.

 

O YouTube revelou que vai começar a remover, a partir de hoje, conteúdo da plataforma que alegue a existência de fraude ou falhas nas eleições dos EUA de 2020, que deram a vitória a Joe Biden.

Segundo a plataforma, praticamente todos os estados norte-americanos já certificaram os resultados das votações, sendo que as próprias autoridades afiram que não existe qualquer caso de fraude alargada ao continente americano, colocando Joe Biden como o próximo presidente dos EUA.

 

Como tal, o YouTube vai começar a aplicar as suas políticas, e todos os conteúdos que sejam publicados a partir de hoje onde existam alegações ou teorias sobre fraude eleitoral vão ser considerados como violação dos termos de serviço – e serão removidos ou consideravelmente limitados da plataforma.

 

A plataforma sublinha ainda que, durante a campanha eleitoral, os esforços da plataforma para prevenir a divulgação de conteúdos enganadores foi um sucesso, sendo que foram banidos mais de 8000 canais dedicados à partilha destes conteúdos, com milhares de vídeos no mesmo formato. A grande maioria dos vídeos desta natureza foram removidos da plataforma antes de terem atingido as 100 visualizações.







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechDiscord do TugaTechDiscord do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech