1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

Realize o Login na sua conta ou Registe-se para participar.

ddos ataque

 

Os utilizadores que tenham adquirido serviços de ataques DDoS “a pedido” podem vir a ter problemas com as autoridades.

 

A Europol, depois de ter realizado o bloqueio de vários serviços de compra para ataques DDoS, anunciou que irá começar a recolher informações sobre quem adquiriu este género de serviços no passado e que terão ajudado as plataformas a continuar as suas atividades – além de utilizarem as mesmas para ações nefastas e ilegais.

 

Ao longo dos anos, serviços de ataques DDoS a pedido tem vindo a ser consideravelmente populares na Internet, sendo adquiridos por utilizadores para os mais variados fins. A grande maioria possui como destino ataques a entidades bancárias, instituições do governo, agencias noticiosas e de videojogos, causando milhares de dólares em prejuízos em certas situações.

 

Segundo o comunicado da Europol, as autoridades britânicas encontram-se a realizar uma investigação a nível mundial para descobrir todos os clientes da plataforma Webstresser.org, serviço que foi desmantelado pelas autoridades em Abril de 2018.

 

A plataforma tinha sido criada em 2015, e permitia a potencias clientes comprarem ataques DDoS com preços inferiores a 10 dólares para um determinado alvo, sem que fosse necessário qualquer conhecimento técnico e com uma elevada taxa de sucesso. A plataforma terá sido utilizada para realizar mais de 4 milhões de ataques DDoS ao longo dos anos.

 

ataque ddos live

 

Segundo o comunicado das autoridades, com a apreensão dos servidores da plataforma, foram ainda recolhidos dados associados com 151,000 utilizadores, a grande maioria clientes que adquiriram serviços e ataques no site. Atualmente encontram-se em investigação 250 utilizadores, que já terão queixas judiciais devido aos ataques realizados.

 

Apenas no Reino Unido, vários utilizadores que adquiriram serviços da plataforma já terão sido notificados pelas autoridades. Existem ainda alguns utilizadores da Irlanda que já terão sido notificados, com um caso onde foi aplicada uma sanção alternativa.

 

Na lista de países onde se encontram utilizadores que adquiriram serviços da plataforma encontra-se também Portugal, embora o número exato de envolvidos seja desconhecido. As autoridades nacionais também irão começar a analisar as informações recolhidas no site e a aplicar, possivelmente, sanções aos envolvidos.







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechBlog TugaTechBlog do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech