1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

Apple sede com logo da empresa

 

A forma como a Apple anunciou a nova funcionalidade de pesquisa por conteúdos abusivos de menores nos seus sistemas não foi a melhor. Isto foi comprovado pelas dúvidas que surgiram sobre a funcionalidade logo a seguir à sua revelação, e a grande maioria focada na privacidade dos utilizadores e como este sistema poderia ser usado para atividades mais alargadas de vigilância e recolha de dados.

 

Todas as críticas deixaram a Apple em “estado de alerta”, sendo que a empresa agora revela mudanças na forma como o sistema irá funcionar. Noam entrevista ao The Wall Street Journal, Craig Federighi, vice-presidente da empresa, deixou mais detalhes sobre quais os planos da Apple para esta funcionalidade – e também algumas das ideias da empresa para o futuro relativamente à mesma.

 

Para começar, Craig Federighi afirma que a Apple realmente não fez um bom trabalho em demonstrar esta funcionalidade e clarificar a forma como a mesma iria funcionar, algo que foi comprovado pelas críticas que surgiram logo a seguir ao anúncio.

Mas a empresa refere que está a fazer melhorias neste sistema – e que essas melhorias serão constantes. Um dos pontos que foi indicado será que o sistema apenas irá notificar as autoridades quando identificar pelo menos 30 conteúdos diferentes de potencial material abusivo – mas este número pode ser reduzido no futuro.

 

Quando este limite é atingido, então a Apple é notificada sobre a situação, e inicia-se uma investigação para confirmar exatamente os conteúdos que estão a ser validados. Caso se confirme tratar de um possível caso de abuso, então é que a empresa procede com a notificação das autoridades.

 

Além desse ponto, a empresa refere ainda que os conteúdos usados para identificação vão ser idênticos em todo o mundo. Ou seja, as imagens que irão ser comparadas pelo sistema vão ser idênticas para todos os utilizadores, independentemente onde estes se encontrem – desde que tenham acesso aos dispositivos da Apple, estão sobre o mesmo sistema.

 

Para tentar clarificar ainda mais estas questões, a Apple também publicou um documento com 14 páginas indicando os principais pontos do sistema de identificação de conteúdos abusivos, e deixando mais detalhes sobre como o mesmo vai funcionar.

Nenhum comentário

Seja o primeiro!





Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechDiscord do TugaTechDiscord do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech