1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Siga-nos

Julian Assange

 

Julian Assange, jornalista e fundador do portal WikiLeaks, foi detido pelas autoridades na Embaixada do Equador, no Reino Unido.

 

As autoridades revelam que Assange foi detido nas instalações da embaixada, sendo que irá ser presente junto da Corte de Westminster “o mais rapidamente possível”. Esta detenção aconteceu pouco depois de o presidente do Equador, Lenín Moreno, ter declarado o fim do asilo ao ativista – o qual tinha sido concedido no passado pelo ex-presidente Rafael Corrêa.

 

O atual presidente do equador afirma que as atitudes agressivas de Julian Assange, juntamente com as diversas declarações hostis do mesmo a diversas entidades apoiantes do Equador e vários outros meios de ação locais, tornam o asilo do ativista uma atividade impossível de se realizar. Com isto, o criador do portal Wikileaks – que se encontrava em asilo desde 2012 – foi rapidamente detido pelas autoridades locais do Reino Unido, pouco depois das declarações terem sido tornadas publicas.

 

 

Desde a última semana que existiam rumores de um possível fim ao asilo político do ativista, sendo que a sua detenção pelas autoridades e posterior extradição para os Estados Unidos seria algo esperado. Durante o início do dia de hoje (11/04), o ativista foi retirado das instalações da embaixada pelas forças da autoridade, tendo sido referidas várias declarações pelo mesmo contra Donald Trump e as atividades do governo.

 

 

A partir do Twitter oficial do Wikileaks, foram revelados vídeos de vários agente da autoridade que, nas últimas semanas, estiveram presentes na embaixada do equador no Reino Unido, onde requeriam que Assange se entregasse para posterior detenção.

 

 

Jennifer Robinson, advogada de Assange, também afirmou em declarações que os rumores de um possível fim ao asilo político tinham vindo a ser acreditadas ao longo dos últimos dias, sendo algo que estaria previsto de acontecer.

 

De forma recente, Assange foi impedido de aceder à Internet dentro da embaixada do Equador, depois de suspeitas de se encontrar a utilizar a mesma para efeitos de atividade política – algo proibido para exilados políticos. O próprio Wikileaks também revelou ter descoberto vários indícios que diversas fontes internas da própria embaixada estiveram a realizar um esquema de espionagem a Assange.

 

De relembrar que Assange tinha requerido asilo político na embaixada do Equador no Reino Unido desde 2012, altura em que o mesmo recebeu um mandado de prisão internacional por parte da Suécia – depois de vários casos de abuso sexual no pais. Os advogados de Assange sempre defenderam que o mesmo estaria disposto a ajudar nas investigações, desde que as autoridades suecas não realizassem a sua extradição para os EUA.







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechBlog TugaTechBlog do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedtest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech